TDAH vs TEA: Quais são suas diferenças?

Você já parou para pensar nas diferenças entre o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), especialmente para as famílias que têm dúvidas sobre qual neurodivergência afeta seus filhos?

TDAH e autismo: quais as principais diferenças? | Clínica Cauchioli

O que é TEA?

Transtorno do Espectro Autista (TEA)

O TEA é um distúrbio neurológico complexo que afeta o desenvolvimento da comunicação, interação social e comportamento. Aqui estão algumas características e orientações para diagnóstico:

Dificuldades na Comunicação: Crianças com TEA podem ter dificuldade em desenvolver habilidades de linguagem e comunicação. Isso pode variar desde atrasos na fala até a ausência completa de linguagem verbal. Sinais de TEA podem incluir dificuldades em iniciar ou manter conversas, uso repetitivo da linguagem e dificuldade em compreender figuras de linguagem.

Padrões de Comportamento Repetitivos: O TEA é caracterizado por comportamentos repetitivos, como movimentos estereotipados (como balançar as mãos) ou interesses restritos (focando intensamente em um tópico específico). Na escola, crianças com TEA podem ter dificuldade em se adaptar a mudanças na rotina, preferir atividades solitárias e mostrar resistência a interações sociais.

Dificuldades na Interação Social: Crianças com TEA podem ter dificuldade em entender e se envolver em interações sociais. Elas podem não compreender as nuances da comunicação não verbal, como expressões faciais e tom de voz. Na escola, isso pode se manifestar como dificuldade em fazer amigos, falta de reciprocidade social e interpretação literal de instruções.

Diagnóstico e Identificação:

Uma avaliação por uma equipe multidisciplinar, incluindo psicólogos, terapeutas da fala e educadores especializados, é essencial para um diagnóstico preciso.

O que é TDAH?

Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

O TDAH é um distúrbio caracterizado por desatenção, hiperatividade e impulsividade. Aqui estão os principais aspectos e orientações para diagnóstico:

ncia a perder o foco durante as aulas.

Hiperatividade: Crianças com TDAH são frequentemente inquietas, têm dificuldade em ficar paradas e parecem estar sempre “ligadas”. Isso pode se manifestar como dificuldade em permanecer sentado, inquietação excessiva durante atividades tranquilas e interrupções.

Impulsividade: Crianças com TDAH tendem a tomar decisões precipitadas sem pensar nas consequências. Pode se manifestar como dificuldade em esperar sua vez, interromper conversas e agir sem considerar as consequências.

Diagnóstico e Identificação na Escola:

Professores podem observar sinais de TDAH, como dificuldade em manter a atenção em tarefas, inquietação excessiva e impulsividade durante as atividades.

Uma avaliação por profissionais de saúde mental, como psicólogos clínicos, neuropediatra ou psiquiatras infantis, é necessária para confirmar o diagnóstico de TDAH e excluir outras possíveis causas dos sintomas.

É importante lembrar que cada criança é única, e os sintomas podem variar amplamente. Algumas crianças podem apresentar características de ambos os transtornos. O diagnóstico preciso é fundamental para garantir o suporte adequado. 

Gostou do nosso post sobre TDAH vs TEA? Se você está passando por alguma dificuldade envolvendo o diagnóstico do seu familiar autista ou precisa obter os direitos do seu familiar, pode contar com nossa equipe de advogados especializados em inclusão e Direito dos Autistas para te ajudar.

Para isso, separamos um formulário simples e fácil de preencher com as suas informações. É só preencher que nós entraremos em contato com você o mais rápido possível para agendar uma consulta e esclarecer todas as suas dúvidas.

Gostou?

Quer ser avisado sobre as lives?